seg5

Monitoramento Eletrônico

 

O segmento de segurança eletrônica reúne hoje mais de 22 mil empresas como as de sistemas de alarmes, circuitos fechados de TV, portas e portões automáticos, rastreamento de veículos, dispositivos de identificação por biometria, entre outros segmentos; seu faturamento, em 2016, foi de cerca R$6 bilhões, tendo apresentado crescimento de 5% em 2016. O cenário em termos de representatividade econômica tende a ficar no patamar entre R$6 bilhões a R$7 bilhões nos próximos dois a cinco anos devido à crise econômica e lenta recuperação da economia, mas a fotografia micro desse mercado será muito diferente em 2020.O segmento de segurança eletrônica reúne hoje mais de 22 mil empresas como as de sistemas de alarmes, circuitos fechados de TV, portas e portões automáticos, rastreamento de veículos, dispositivos de identificação por biometria, entre outros segmentos; seu faturamento, em 2016, foi de cerca R$6 bilhões, tendo apresentado crescimento de 5% em 2016. O cenário em termos de representatividade econômica tende a ficar no patamar entre R$6 bilhões a R$7 bilhões nos próximos dois a cinco anos devido à crise econômica e lenta recuperação da economia, mas a fotografia micro desse mercado será muito diferente em 2020.

O momento é de se posicionar estrategicamente, e decidir: crescer, sobreviver ou simplesmente morrer.

seg2seg3

 

Devido as mudanças de legislação e avanços da tecnologia teremos grandes empresas oferecendo segurança patrimonial e monitoramento eletrônico consolidas e na sua grande maioria multinacionais e teremos empresas compartilhando infraestrutura, portanto custos com uma rede de empresas menores que terão o relacionamento com o cliente e usufruirão dessa infraestrutura compartilhada. Empresas menores mudarão o foco para venda de atendimento e relacionamento e estarão plugadas nas empresas que terão a infraestrutura compartilhada com custos eficientes. Não haverá mais empresas menores e com posicionamento limitado a micro regiões.

Empresas de monitoramento eletrônico que decidirem sobreviver estarão atuando no mercado nos próximos anos ou posicionados na ponta de relacionamento com o cliente (excelência de relacionamento) ou na ponta de compartilhamento da infraestrutura (eficiência de custos).  

Os seguintes fatores de impacto devem ser considerados para a tomada de decisão quanto ao posicionamento estratégico das empresas de monitoramento eletrônico:

  1. Entrada em vigor da Lei 4238/12 Estatuto da Segurança Privada e da Segurança em Instituições Financeiras em tramite final de aprovação no Senado, modelo;
  2. Tecnologia de ponta que exigirá investimentos constantes e volumosos e modelos apropriados de custos;
  3. Escalabilidade do negócio, ser um negócio com escala apropriada.

Projeto Lei 4238/12

O Projeto de Lei Federal 4238/12 foi aprovado na Câmara dos Deputados em 29/11/2016 e tramita para aprovação no Senado.  Também conhecido como o Estatuto de Segurança Privada regulará a atuação das empresas de segurança privada, de transportes de valores e de segurança em bancos.

Uma das mudanças que significativamente impactaram as empresas de monitoramento eletrônico, e demais empresas de segurança, é a exigência de capital mínimo. A exigência de capital mínimo varia de tipo de serviço de segurança, no caso das empresas de monitoramento eletrônico terão que ter capital mínimo de R$200.000,00, com exigência de capital adicional para as que prestam mais de um serviço autorizado.

As empresas terão ainda de contar com provisão financeira, reserva de capital ou seguro-garantia para suportar as obrigações trabalhistas, tributárias, previdenciárias e oriundas de responsabilização civil.

Autorização de funcionamento com renovação a cada 5 anos, exigência de maior profissionalização e fiscalização são elementos que também impactarão o reposicionamento das empresas de monitoramento eletrônico.

Tecnologia de ponta

Não é novidade para ninguém que a concorrência, nos mais diversos setores da economia, está bastante acirrada. No mercado de segurança privada não é diferente.

A tecnologia de ponta estará cada vez mais a serviço da tranquilidade e segurança com sistemas de segurança integrados. Serviços integrados significam que os equipamentos de segurança terão recursos que gerarão informações de gestão como por exemplo as câmaras nos estabelecimentos comerciais informarão horários de pico, número de circulação de pessoas nas grades de horas estabelecidas, movimentação de produtos entre outras informações, informações essas que permitirão analisar o comportamento dos clientes.

Comandos infravermelhos de rádio e internet que permitem o controle de qualquer lugar. Internet das coisas conectadas com sistemas de segurança.  Tudo gerará dados que estarão armazenados e para uso e geração de melhores soluções. Hoje em dia, por exemplo, já mais de 60 milhões de brasileiros são usuários de sistemas de reconhecimento da identidade via biometria.

Portanto o fator crítico de sucesso é quem ficar terá que ter capital para investimentos contínuos em tecnologia de ponta.

Escala

Também não é novidade que para manter a aquisição de novos clientes e a manutenção dos clientes ativos é necessário investimento de capital. Não é a toa que grandes grupos multinacionais tem se posicionado comprando empresas no Brasil e grande grupos locais tem comprado carteiras e se reposicionado. O nome da regra do jogo é escala.

O mapa de posicionamento do mercado de monitoramento eletrônico

Devido as exigências legais que terão prazo de 3 a 5 anos para serem implementadas, a rápida evolução de tecnologia de ponta, e a regra para haver eficiência de custos é escala acreditamos que o mercado passará a ter um novo mapa de posicionamento:

seg4

Estima-se que existem 5 milhões de estabelecimentos comerciais, residenciais e empresas com potencial de serem monitoradas, além do mercado existente.  As mudanças que estão em pauta e que impactarão o posicionamento estratégico dos jogadores nesse mercado, mas os clientes terão soluções adequadas, produtos e serviços adequados a custos competitivos e excelência de qualidade e atendimento.

A HH Inteligencia em parceria com a SIM Segurança está atuando no reposicionamento de empresas nesse modelo ganha ganha, conectando empresas de monitoramento locais com a plataforma da  SIM Segurança, através de estudos de custos compartilhados, e modelos desenhados para que cada empresa de monitoramento local passe a fazer parte desse mercado em mudança e reposicionamento. Temos solução e disposição de ajustar os modelos para que todos ganhem.

0 Comments

Deixe um comentário / Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *